Iniciativas para políticas públicas eficientes em cidades inteligentes é tema de debates no Smart City Expo Curitiba 2022

Os debates sobre  governança em cidades inteligentes começaram com a plenária da especialista em tecnologia e inovação da UN-Habitat (Espanha), Livia Schaeffer Nonose. Livia trouxe para discussão uma dúvida relevante quando falamos de smart cities: como levar o conceito de cidade inteligente para o dia a dia dos cidadãos e torná-lo relevante para as pessoas que vivem nessas cidades?


Livia citou os cinco pilares das cidades inteligentes centradas nas pessoas e o papel do poder público. “Compreender riscos é direito do povo e a tecnologia deve dar um ponto de vista para as pessoas, deixando claras as reais necessidades de quem habita a cidade. É preciso estabelecer um paralelo a quem não tem acesso à internet para que a marginalização não se perpetue. Há uma divisão digital com metade da população do mundo sem acesso à rede. O papel dos governos é identificar essas necessidades por meio de apurações e pesquisas.”

Políticas públicas como as citadas por Lívia foram abordadas na palestra de Alejandra Núñez Aguilar, investigadora do Laboratório Nacional de Polícia Pública do México. A especialista trouxe temas como complexidade e inovação, desafios atuais na gestão das cidades e a transição para novas soluções e serviços públicos. Para Alejandra, o tema é complexo  e necessita do envolvimento de todos. 

\"Os problemas públicos são como quebra-cabeças. Devemos achar soluções por meio  da disciplina coletiva, para que todos possam participar e considerar a nossa forma de socializar. Por isso é tão importante desenvolver ferramentas e utilizá-las. A pergunta que devemos nos fazer é: se não nós, quem fará?”, indagaa investigadora.

A participação das pessoas nas inovações e transformações em cidades inteligentes foi o tema central do painel da diretora de pesquisa aplicada do Espacio Lúdico (Chile), Carolina Carrasco. Carolina trouxe um panorama sobre as pessoas envolvidas no desenvolvimento das políticas públicas e apresentou o seu projeto no Chile, que já revitalizou espaços públicos marginalizados em 78 cidades do país. Os locais eram pouco utilizados e foram transformados em espaços de convivência para crianças e adultos.

A especialista comenta sobre a implementação de novos métodos que envolvam os cidadãos na criação de áreas urbanas e a participação ativa das pessoas para transformar o ambiente. \"Um dos pilares que sustentam essa ideia é fazer com que os habitantes tomem decisões em conjunto com as instituições em prol de sua cidade. Esse método contribui para que pessoas com condições especiais sejam capazes de se incluir no meio urbano e social, dando ideias de plataformas de mobilidade inclusiva. Com iniciativas como esta pretendemos criar um espaço lúdico para todos os habitantes.”

Smart City Expo Curitiba 2022 bate recorde de público

Cerca de 10,2 mil pessoas de 30 nacionalidades, 50 empresas, organizações e prefeituras de todo o Brasil, 95 palestrantes de dez países. Os números da terceira edição do Smart City Expo Curitiba, que terminou nesta sexta (25) no Centro de Eventos Positivo (Parque Barigüi), impressionam e consolidam a capital paranaense no panorama global de cidades inteligentes. A análise é de Ricard Zapatero, CEO da Fira Barcelona, que chancela o evento pelo globo. “É uma satisfação poder voltar a Curitiba com um evento presencial, marcando o início da agenda anual do Smart City Expo pelo mundo. A pandemia nos mostrou que não há nada como eventos presenciais na geração de negócios, acordos e investimentos. E os eventos agora estão se mostrando mais exitosos, com as pessoas ansiosas para se reencontrarem pessoalmente. Curitiba foi um grande exemplo nesses dois dias. O evento mobiliza muito as pessoas e faz com que as cidades desejem sediá-lo. Já recebemos muitas propostas de cidades brasileiras, mas seguiremos em Curitiba”, disse Zapatero.

O evento é organizado desde 2018 pelo iCities Smart Cities Solutions – hub de negócios e soluções em cidades inteligentes pioneiro no Brasil, sediado em Curitiba. “É uma satisfação para o iCities fomentar pela terceira vez esse ambiente de networking em inovação entre o poder público, a iniciativa privada e a academia, que é o Smart City Expo Curitiba. Mesmo diante da pausa forçada de dois anos pela pandemia, as edições crescem tanto em qualidade do conteúdo apresentado no congresso e nos estandes da feira de exposição, quanto em quantidade de engajamento e público, presencial e remoto. É uma missão que a nossa empresa, nascida em Curitiba há 11 anos, vem desenvolvendo com entusiasmo pelo Brasil enquanto hub de negócios e projetos”, celebra Beto Marcelino, sócio-fundador e diretor de relações governamentais do iCities.

Com entrada gratuita e arrecadação de alimentos para entidades beneficentes, a área de exposição reuniu 50 estandes de empresas e organizações que desenvolvem soluções inteligentes para melhorar a vida no planeta. Com apoio da Prefeitura de Curitiba, Agência Curitiba, Vale do Pinhão, Copel, Sanepar, BRDE e Compagas, o evento foi patrocinado por empresas como ABDI, Indra/Minsait, Mastercard, Sebrae Paraná, Renault, Enel X, Planet Smart City e Geotab.